Blog





Chamada Pública Para Programas Independentes

Inscrições abertas para a chamada pública

Já pensou em ter um programa de rádio? A Rádio UFSCar 95,3 FM, emissora educativa da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), recebe propostas para a programação de 2024 em mais uma edição de sua Chamada Pública. Qualquer pessoa com idade a partir de 18 anos pode propor um programa independente ou uma coprodução sobre qualquer tema, podendo escolher sua duração, periodicidade de veiculação (apenas uma exibição, semanal, quinzenal, mensal etc) e formato, como entrevista, discotecagem, dentre outros. Os interessados devem se inscrever, até às 12 horas do dia 12 de dezembro, pelo endereço www.radio.ufscar.br/chamadapublica

Na modalidade "Independente", o proponente deve produzir o seu programa na íntegra e encaminhar o arquivo com o conteúdo editado para veiculação na emissora. Nesse caso, qualquer pessoa, mesmo aquelas que não têm vínculo com a UFSCar, podem participar da seleção. Já na modalidade de coprodução, os programas serão produzidos em conjunto com a Rádio UFSCar. Dessa maneira, a gravação e a edição do conteúdo poderão ser realizadas pela rádio, ficando a cargo do coprodutor o conteúdo musical, entrevistados e/ou locução.

Para participar da Chamada Pública com propostas de coproduções é preciso ter vínculo com a UFSCar, seja de estudante, pesquisador, servidor ou colaborador de empresa terceirizada. Os aprovados irão gravar um programa piloto para que possa ser analisada sua viabilidade técnica e orçamentária, bem como a qualidade artística e informativa do conteúdo a ser coproduzido. “Esperemos que servidores, pesquisadores e estudantes façam propostas de programas relacionados a sua atuação acadêmica”, afirma Diego Doimo, diretor artístico da Rádio UFSCar. Todas as propostas devem atender às diretrizes do Projeto Editorial da Rádi, disponível em www.radio.ufscar.br.

A emissora educativa da UFSCar, que realiza Chamadas Públicas para compor sua programação desde 2014, tem atrações independentes e coproduções, além de produções próprias. “Nosso objetivo é democratizar a comunicação. No último ano foram mais de 40 propostas selecionadas, desde programas que falam sobre envelhecimento, até atrações com conteúdo sobre a Coréia do Sul. Além disso, a rádio educativa universitária, por natureza, deve cumprir um papel educativo. Ao envolver a comunidade na criação de programas, oferecemos oportunidades de aprendizado e desenvolvimento de habilidades em produção de mídia, comunicação e jornalismo”, afirma.

Para Mariana Luz, diretora da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) da UFSCar, ter uma programação inclusiva é essencial para a construção de uma sociedade, cada vez mais, democrática. Ela acredita que ao permitir que a comunidade participe de forma ativa propondo programas, a rádio diversifica sua programação e oferece conteúdos mais representativos. Além disso, ao dar voz à comunidade, a rádio contribui para a promoção do pluralismo na mídia. “Isso é um passo importante em direção a uma sociedade menos desigual. A Chamada Pública tem um papel essencial de democratizar a comunicação, propiciando que qualquer pessoa participe da construção da comunicação sendo produtor de conteúdo. Dessa forma, é possível trazer para a Rádio diferentes experiências vividas na sociedade, diferentes pontos de vista, diferentes perspectivas e isso só enriquece a nossa programação”, afirma a diretora.

Segundo Mariana Luz, um dos intuitos da Rádio UFSCar é aproximar a universidade da sociedade sendo um espaço de circulação do conhecimento. A emissora é um ponto de encontro entre a comunidade acadêmica dos quatro campi e toda a população, pois apesar de estar sediada no Campus São Carlos, servidores e estudantes de Araras, Sorocaba e Lagoa do Sino, em Buri, também fazem parte da programação. “Com uma rádio deste porte, a UFSCar chega a muitas pessoas. Sem a emissora isso não seria possível. Nós divulgamos pesquisas científicas, projetos da instituição que qualquer pessoa pode participar, falamos sobre cursos, promovemos a cultura e muito mais. Seja pelo FM ou pela web, os ouvintes recebem informações qualificadas e ouvem uma programação musical diferente do que as outras emissoras costumam tocar”, complementa ela.

“Muitas pessoas que não estão dentro da universidade não ficam sabendo de tudo que é produzido aqui dentro. A Rádio reúne o que acontece dentro da UFSCar e divulga essas ações. No último ano, aumentamos nossa potência, investimos em equipamentos, contratamos jornalistas, para levar, cada vez mais, uma programação de qualidade para os nossos ouvintes”, diz Diego Doimo, diretor artístico da Rádio UFSCar.

Para estimular a diversidade, pessoas autodeclaradas pretas, pardas ou indígenas, assim como mulheres, pessoas transgênero e transsexuais, pessoas não binárias e pessoas com deficiência, terão acréscimo na pontuação do processo seletivo da Chamada Pública. A Comissão de seleção é composta por representantes da Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FAI) da UFSCar - detentora da concessão da emissora -, da CCS, do Instituto da Cultura Científica (ICC) e da Pró-Reitoria de Extensão da universidade.

Mais informações em: radio.ufscar.br/chamadapublica

Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail: radioufscar@gmail.com




Últimas notícias



 

Rádio UFSCar
Responde rapidamente

Rádio UFSCar
E aí,
qual música você quer ouvir?
#banquetedehits #escutediferente
18:26
×
Chamar no WhatsApp Chamar no WhatsApp

2024 - www.radio.ufscar.br - Todos os direitos reservados

Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico

CNPJ: 66.991.647/0001-30 | I.E: 637.148.460.118

Desenvolvido por:

Connect Core